UCGB amplia área de atuação integrando novos clubes de Santa Catarina

Dirigentes da UCGB e de Santa Catarina em encontro

Modalidade é praticada em quatro municípios catarinenses, com destaque para nova leva de atletas entre 20 e 30 anos

A União dos Clubes de Gueitebol do Brasil (UCGB) recebeu os clubes de Santa Catarina como nova regional Catarinense. A comissão da UCGB visitou Santa Catarina nos dias 04 e 05 de março, para ministrar curso de arbitragem e preparar os jogadores interessados em participar de campeonatos e torneios externos. O responsável da nova regional, Alexandre Gomes, contou que o movimento está sendo “muito animador”. E o Thiago Yuhara, diretor de divulgação da UCGB, que foi um dos instrutores do curso de arbitragem, comentou que “possuem uma chance de evoluírem muito rápido”.

O gateball em Santa Catarina é praticado em quatro municípios: Caçador, Curitibanos, Frei Rogério e São Joaquim. Apesar de que a maioria dos praticantes são da terceira idade, “há uma leva de novos praticantes na faixa etária entre 20 e 30 anos”, segundo o Alexandre. Juntando os quatro municípios, são cerca de 80 a 90 praticantes ao todo. Mas os clubes de Santa Catarina e a UCGB não conheciam sobre a existência um do outro, já que o principal foco dos praticantes catarinenses sempre foi mais social do que competitivo. “Os jogadores mais velhos não têm tanta vontade de jogar em campeonatos, competir em outras cidades ou estados. Eles preferem por brincar, se divertirem e fazer um café da tarde juntos”, explica Alexandre.

No entanto, alguns deles se inscreveram para o próximo Campeonato Brasileiro de Gateball, que ocorrerá em maio deste ano, no Estádio Municipal de Assis Chateaubriand, no Paraná. “Além de realizarmos campeonatos internos, normalmente não realizamos preparativo ou treino específico para competirmos. Mas desta vez vamos participar do campeonato que terá em Assis (SP) para sentirmos o clima de um Campeonato Brasileiro”, explica Gomes com empolgação.

Isso porque o primeiro contato entre a UCGB e a nova regional Catarinense ocorreu a partir da iniciativa do Alexandre. “Eu sabia que havia gateball em outros lugares, mas não sabia que tinham tantos”, comenta. Ele encontrou o site da UCGB através das pesquisas no Google e entrou em contato pelo WhatsApp. “A notícia se espalhou dentro da diretoria da UCGB e depois alguns vieram fazer contato para agendar uma visita aqui em Santa Catarina… Até que vieram”, explica.

Yuhara foi um dos integrantes da UCGB que visitou Santa Catarina. Ele avalia a parte técnica e tática como “um pouco atrasada”, considerando que os praticantes catarinenses nunca participaram de torneios fora do estado. “Mas por característica deles, possuem uma chance de evoluírem muito rápido”, completa.

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img