Sumitomo Rubber investirá R$ 1 bilhão para ampliar fábrica no Paraná

Governador Ratinho Júnior, deputado Nishimori e membros da comitiva brasileira durante encontro com diretores da Sumitomo

O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou no último dia 10 um novo investimento de R$ 1,06 bilhão da Sumitomo Rubber na ampliação da sua fábrica em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba. A expectativa é de geração de mil empregos diretos e indiretos. O encontro aconteceu em Kobe, no Japão, durante a missão internacional do Governo do Estado ao país asiático.

A Sumitomo tem parcerias comerciais, no Brasil, com marcas como Toyota, Volkswagen, Honda e Iveco. No mundo, também atende Nissan, Ford, Subaru, Audi, Porsche, Mitsubishi e Mercedes-Benz. Além de Fazenda Rio Grande, a empresa que tem mais de 100 anos tem plantas nos Estados Unidos, China, Indonésia, Tailândia, Turquia e África do Sul.

Um dos objetivos desse investimento é aumentar a participação da América do Sul nas vendas da empresa, atualmente concentradas no Japão, América do Norte, Ásia e Europa.

“É uma das maiores empresas do Japão. A Sumitomo faz o pneu Dunlop, conhecido no mundo todo, e vai expandir sua fábrica no Paraná. É uma conquista do Estado, de Fazenda Rio Grande, porque muitos fornecedores dessa fábrica são paranaenses, movimentando também o nosso Interior”, afirmou Ratinho Junior.

Esse é o segundo grande investimento da empresa em Fazenda Rio Grande nos últimos anos. Em 2021, em reunião no Palácio Iguaçu, a empresa já tinha anunciado R$ 1 bilhão no incremento da produção. Os dois acordos foram articulados pela Invest Paraná, agência de atração de investimento do Estado vinculada à Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços. 

Intercâmbio de estudantes – Também no dia 10, Ratinho Junior se reuniu com o governador da província japonesa de Hyogo, Motohiko Saitô, para apresentar a proposta de intercâmbio de estudantes da rede estadual, por meio do programa Ganhando o Mundo, além do fortalecimento da cooperação com as universidades estaduais paranaenses. O encontro foi em Kobe, capital da província, onde ele também se encontrou com o vice-governador Yasutaka Katayama. 

Paraná e Hyogo têm um acordo de irmandade há mais 50 anos, que também se estende para algumas cidades – Curitiba e Himeji, Londrina e Nishinomiya, Maringá e Kakogawa e Paranaguá e Awaji. Os laços de amizade permitiram diversas parcerias entre os dois estados, que podem ser fortalecidas com novas cooperações. “Hyogo é estado-irmão do Paraná há mais de cinco décadas, uma parceria que trouxe muitos frutos tanto para nós, como para a província. Queremos ampliar ainda mais esses laços para que beneficiem também nossos alunos da rede estadual e as cooperações das universidades estaduais”, afirmou o governador.

A proposta apresentada ao governador de Hyogo no âmbito do Ganhando o Mundo prevê que 10 estudantes paranaenses, com idade entre 14 e 17 anos, estudem por um período de dois a cinco meses na província japonesa. Da mesma forma, o Estado receberia 10 estudantes de Hyogo para um intercâmbio em igual período.

Ratinho Júnior anunciou novo investimento de R$ 1 bilhão da Sumitomo no Paraná

Como seria – A Secretaria de Estado da Educação ficaria responsável por fornecer aos estudantes japoneses a acomodação em casas de família, a matrícula em uma escola da rede estadual, uniforme, o acompanhamento das famílias anfitriãs e o translado dos adolescentes até as residências onde devem ficar. Já as despesas de viagem dos estudantes paranaenses ficariam a cargo do Governo do Estado, com exceção das escolas e da estadia, que seriam fornecidas pelo governo de Hyogo.

“O Ganhando o Mundo já levou nossos estudantes para o Canadá e a Nova Zelândia, está com inscrições abertas para intercâmbio em cinco países, além da edição da França, em processo de seleção dos estudantes”, explicou. “Seria muito gratificante que essa experiência também pudesse ser dividida com o Japão, aproveitando essa longa relação que temos com Hyogo. Além dos estudantes paranaenses que viriam para cá, nossa ideia é também receber alunos japoneses no nosso Estado, como estamos fazendo com os franceses, que a partir de maio chegam no Paraná”.

(da Agência Estadual de Noticias)

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img