Sessão Solene na Alesp homenageia os 115 Anos da Imigração Japonesa no Brasil

Alfredo Camargo, Felipe Franco, Eduardo Suplicy, Paulo Fiorilo, cônsul Ryosuke Kuwana e Renato Ishikawa (presidente do Bunkyo)

Iniciativa do deputado estadual Paulo Fiorilo (PT) e de realização dos deputados nipo-brasileiros Márcio Nakashima (PDT) e Felipe Franco (União), juntamente com o Consulado Geral do Japão em São Paulo e a Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo, a sessão solene realizada nesta segunda-feira (26), no Plenário Juscelino Kubitschek da Assembleia Legislativa do estado de São Paulo, em comemoração aos 115 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, homenageou os japoneses imigrantes e toda a comunidade nipo-brasileira que tanto contribuíram para o desenvolvimento, não somente do Estado de São Paulo, mas de todo o país.

O evento destacou a importância da contribuição dos imigrantes para a cultura, a gastronomia e o agronegócio, contribuindo para o desenvolvimento econômico nacional e local.

A Mesa da cerimônia foi presidida pelo proponente, o deputado Paulo Fiorilo (PT), e composta pelo representante do Escritório das Relações Exteriores em São Paulo (Eresp), o embaixador Alfredo Camargo; cônsul-geral do Japão em São Paulo, Ryosuke Kuwana; o presidente do Bunkyo, Renato Ishikawa; e pelo deputado Felipe Franco. O deputado Eduardo Suplicy (PT) também marcou presença no evento.

Estiveram presentes também o representante chefe do Escritório da Jica Brasil (Japan International Agency Cooperation), Masayuki Eguchi; o presidente da Jetro (Japan External Trade Organization), Hiroshi Hara; o presidente da Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), Toshio Ichikawa; o vice-presidente da Japan House São Paulo, Carlos Roza; o presidente do Ciate (Centro de Informação e Apoio ao Trabalhador no Exterior), Masato Ninomiya; o presidente da Fundação Kunito Miyasaka, Roberto Nishio e o ex-deputado Junji Abe, entre outros.

Intercâmbio – Em seu discurso, Paulo Fiorilo destacou que, desde que desembarcaram no Brasil, em 1908, a comunidade japonesa tem sido parte integrante da cultura e da história de São Paulo. E agradeceu Consulado Geral do Japão pela oportunidade de visitar o Japão a convite do governo japonês, em março deste ano, com uma delegação formada por nove parlamentares – além de Paulo Fiorilo, estiveram no Japão pelo Programa Juntos o senador Nelsinho Trad (PSD-MS), a senadora Leila Barros (PDT); os deputados federais Pedro Aihara (Patriota), Túlio Gadelha (Rede) e Rosana Valle (PL); o deputado estadual do Parará, Fabio Oliveira (Podemos); vereador de Piracicaba (SP), Pedro Kawai (PSDB); e vereador do Rio de Janeiro, Pedro Duarte (Novo).

Prodecer – “Tive a oportunidade de conhecer de perto a cultura, a história e a gastronomia japonesa. A experiencia que tive no Japão marcará para o resto da minha vida, mas mais que isso, possibilita que a gente possa aproximar o parlamento brasileiro do parlamento japonês”, disse o deputado, que sugeriu a criação de uma frente Brasil-Japão “para que possamos estreitar essa relação no Estado de São Paulo”. “Ainda temos muito ainda a conhecer e a aprender com o Japão”, destacou Fiorilo

Presidente do Bunkyo, Renato Ishikawa lembrou que a comunidade japonesa conta atualmente com mais de 2 milhões de nipo-brasileiros, formando a maior comunidade fora do Japão e atuando em todos os segmentos da sociedade brasileira, “inclusive no setor público, contribuindo sobremaneira para o desenvolvimento do Brasil”.

Ele destacou a contribuição dos japoneses em todos os setores, principlamente na agricultura, através da cooperação Brasil-Japão no cerrado brasileiro com o projeto Prodecer – Programa de Cooperação Nipo-Brasileiro para o Desenvolvimento Agrícola dos Cerrados – e da fruticultura irrigada no Nordeste brasileiro.

“É com grande orgulho que comemoramos os 115 anos da chegada dos pioneiros ao porto de Santos, louvando as conquistas dos seus descendentes. Ao mesmo tempo, é uma data que ressalta a necessidade de nos empenharmos ainda mais em nossa missão de continuarmos praticando e preservando os valores dos nossos pioneiros junto as nossas gerações futuras e toda a sociedade brasileira”, ressaltou Renato Ishikawa.

Alicerce – Para o cônsul Ryosuke Kuwana, desde a partida do Japão, há 115 anos, até a formação das comunidades nikkeis que prosperaram em todo o Brasil, a história da imigração japonesa é marcada por uma jornada de determinação e perseverança. “Imigrantes que deixaram sua terra natal guiados por um único sonho: construir uma vida melhor para si e para suas famílias aqui no Brasil. Homens e mulheres corajosos que, apesar das poucas riquezas materiais, traziam consigo sua herança mais valiosa: os conhecimentos das lições e valores herdados de seus ancestrais”, recordou o cônsul, acrescentando que, “com suas mãos, os imigrantes e seus descendentes contribuíram para transformar o Brasil em uma potência agrícola mundial e com espírito empreendedor fundaram empresas e indústrias de relevância nacional”.

“Com seus esforços incansáveis e princípios como integridade, respeito e coletividade, conquistaram a profunda admiração e respeito dos brasileiros pela comunidade nikkei e pelo Japão”, destacou Ryosuke Kuwana, explicando que a comunidade nipo-brasileira se tornou “o alicerce das relações entre os dois países, fazendo do nosso vínculo o mais nobre entre dois povos”.

O evento contou com a participação do músico Shen Ribeiro e das escritoras Eli Tatizawa e Vilma Tachibana, autoras da Coletânea Um Século de Imigração em Álvares Machado.

(Aldo Shiguti)

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img