Momento atual das Companhias Nikkeis no Brasil: Grupo BBBR

BBBR mira mercados de tecnologia, exportação de produtos e segmento alimentício no Brasil
Perfil da BBBRNome oficial: BBBR Serviços e Desenvolvimento Empresarial Ltda. / Localização: São Paulo e Tokyo
Ano de fundação: 2009
Número de funcionários: 49
Atividades comerciais: Consultoria em expansão de negócios, exportação e importação de alimentos, serviços de alimentação fora do lar, produção de alimentos.

Mesmo com as condições adversas impostas pela pandemia, as companhias nikkeis no Brasil prosseguiram suas atividades com resiliência. No atual cenário, onde a pandemia recua gradativamente, está nascendo a demanda por novos padrões de valor, que tem como objetivo alcançar a sustentabilidade, e é neste contexto que será introduzida a série de artigos “O Agora das Companhias Nikkeis no Brasil”. 

Nesta oitava série, o entrevistado foi Takamasa Kurachi, representante do Grupo BBBR. Em 2004, aos 21 anos, mudou-se do Japão para o Brasil e atualmente dirige quatro empresas.

Os quatro negócios do Grupo BBBR

(1) BBBR Consulting: oferece suporte nas atividades de pequenas e médias empresas japonesas no Brasil e atua como consultoria para os projetos de ODA (Official Development Assistance) da JICA (Japan International Cooperation Agency), que apoia a resolução de desafios nos ambientes fora do Japão por meio de tecnologias de empresas japonesas.

(2) Latin Alimentos: exportação, para o Japão, de azeites extra virgens chilenos especialmente desenvolvidos para ser um “azeite que combina com a culinária japonesa” como o molho de soja e caldos dashi.

(3) Ikkousha: um restaurante de tonkotsu ramen (ramen feito à base de caldo de porco) em contínuo crescimento e inovação. O restaurante reproduz fielmente a técnica conhecida como yobimodoshi, praticada tradicionalmente pelo Ikkousha da província de Fukuoka, e o molho de soja para ramen é importado diretamente do município de Hakata. Yobimodoshi é a técnica de estabelecer uma certa intensidade de sabor e umami ao adicionar uma sopa nova e fresca à sopa amadurecida.

“Se não fizermos, quem fará?” – baseado neste senso de missão, o Ikkousha pesquisou durante 3 anos e desenvolveu o iekei ramen, que tem origem em Yokohama. O caldo de galinha é adicionado ao caldo de porco, e óleo chi retirado da pele de uma galinha adulta são adicionados para melhorar o sabor. O macarrão é feito sob medida especial e é chamado de “macarrão de corte reverso”, no qual, ao aumentar a seção transversal do macarrão, a umidade entra penetra mais na massa, resultando em macarrão com textura mais consistente. Uma máquina especial só para produzir esse macarrão foi importada do Japão.

Este ano, comemorando o aniversário de 5 anos após sua inauguração, passou a oferecer também o jiroukei ramen, popular entre os jovens com grande apetite em Tóquio.

Sobre a insistência em oferecer o verdadeiro ramen, que deu ao restaurante a reputação de “maníaco do ramen”, o representante Kurachi comenta: “Mesmo que as pessoas não percebam agora, esforçamos acreditando que estaremos contribuindo para o desenvolvimento do mercado daqui a 10 ou 20 anos.”

(4) Keishi: Após consolidar sua posição no mercado de ramen com a inauguração do Ikkosha, a demanda por macarrão ficou evidente, levando à criação da fábrica de macarrão Keishi. Essa fábrica tem como objetivo buscar a tecnologia ideal para a produção dos melhores macarrões disponíveis. A fábrica normalmente produz 12 tipos de macarrão para ramen, mas também desenvolve macarrão personalizado de acordo com a especificação dos clientes. Além de macarrão, também fabrica udon, soba, gyoza, xiaolongbao, xiumai, nikuman, caldos e molhos de soja, fornecidos para cerca de 170 restaurantes. Possui uma ampla variedade de produtos e uma tecnologia confiável.

Takamasa Kurachi, da BBBR

Filosofia, missão e visão que sustentam o Grupo BBBR

O representante Kurachi defende fortemente a necessidade de uma filosofia e missão ao administrar uma empresa. Isso porque se uma empresa não tiver uma filosofia e uma missão bem estabelecidas, ela perderá sua motivação ao alcançar o sucesso financeiro e o prestígio. Em poucas palavras, sua filosofia é “para o mundo, para as pessoas”, e acredita que deve cumprir sua missão ao longo de toda a sua vida.

A filosofia corporativa do Grupo BBBR é “buscar o bem-estar material e espiritual de seus funcionários e contribuir para o desenvolvimento da sociedade por meio de seus negócios” e “buscar lucro e inovação ao mesmo tempo”. Sua missão é “fazer negócios que só a minoria consegue realizar” e “tornar-se uma ponte entre o Japão e o Brasil”. Aqui, a minoria se refere às pequenas e médias empresas. A visão da empresa é “ser único, e não o número 1”. Kurachi também diz que as condições para o sucesso são “nunca desistir até o sucesso”, “ter pleno domínio em alguma coisa” e “priorizar a satisfação do cliente”.

Em linha com essas filosofias e missões, desde sua fundação, a empresa vem trazendo novas tecnologias e culturas do Japão para o mercado brasileiro através da comunidade Nikkei como porta de entrada.

Um novo desafio: melhorar a segurança no Brasil com o uso da IA para previsão de crimes 

O novo desafio do Kurachi é usar a Inteligência Artificial (IA) para prever crimes e melhorar a segurança no Brasil. Essa é uma solução para prever o tipo de crime, a data, a hora e o local, através da leitura da IA sobre o histórico de crimes mantidos pela polícia. O objetivo é utilizar esse recurso para permitir que a polícia aperfeiçoe o planejamento para conduzir patrulhas mais eficientes.

Kurachi passou mais de seis anos trabalhando em um projeto que promove a melhoria da segurança no Brasil por meio da inclusão de tecnologia japonesa de prevenção ao crime. A empresa parceira nesse projeto, a Singular Perturbations, é um grupo de especialistas em pesquisa de IA para previsão de crimes no Japão e, em um teste conduzido pela polícia municipal de Belo Horizonte, Minas Gerais, o roubo de fios de cobre diminuiu 69% em dois meses. Após o anúncio desses resultados, 16 organizações policiais, principalmente do Brasil e do México, solicitaram a implementação do teste. Também está previsto que Kurachi se tornará CEO da filial brasileira da empresa Singular, que deve ser estabelecida em agosto.

A segurança é considerada um dos maiores desafios enfrentados pelo Brasil. Nesse contexto, o debate sobre o alcance das soluções de Inteligência Artificial (IA) do Japão para aprimorar a segurança no país permanecerá em pauta.

Entrevistadora: Tomoko Oura

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img