Mauricio de Sousa reencontra no Japão amiga para quem vendeu 1ª ilustração

Mauricio Sousa, Olga e a neta Ana Paula. encontro emocionante

Durante sua visita ao Japão, neste mês de abril, o mais famoso cartunista de desenho infantil encontrou, na região de Nagoya, a primeira pessoa para quem fez uma ilustração comercial

O cartunista Mauricio de Sousa chegou ao outro lado do mundo, no começo de abril, para algumas visitas e para a exibição do filme “Turma da Mônica – Laços”, em homenagem aos 60 anos da sua mais famosa criação em desenhos de quadrinhos, a Mônica.

O primeiro compromisso aconteceu no dia 2, em Ota, na província de Gunma, Maurício acompanhado da esposa Alice Takeda, conversaram com o público que foi ao cinema Aeon Ota, para assistir a primeira exibição do filme em solo japonês.

No último domingo (9), foi a vez de Aichi -Ken, receber o cartunista para uma ação semelhante. Em Komaki, Mauricio e sua esposa foram recepcionados pelos organizadores do evento e pelos patrocinadores, que puderam conhecer mais sobre o cartunista, seus trabalhos e novos projetos. O cônsul geral do Brasil em Nagoya, Luiz Galvão, fez o discurso de boas-vindas ao artista, destacou principalmente, a contribuição de seu trabalho na alfabetização das crianças brasileiras e a ligação delas com a cultura do Brasil. Ressaltou o trabalho de Mauricio junto à comunidade brasileira, com suas cartilhas que ajudam o brasileiro a se integrar no Japão, material utilizado pelo Consulado.

“É digno de destaque o apoio que Mauricio de Sousa presta às crianças que estão em escolas brasileiras no Japão e também as crianças e jovens que estão nas escolas japonesas, esses gibis os ajudam a manter o português e contato com a cultura brasileira”, declarou Galvão.

O jornalista Silvio Mori entrevistando Mauricio Sousa

Encontro Emocionante – Um café da manhã foi preparado para os patrocinadores com a presença de Mauricio de Sousa. Era para ser um momento simples, com fotos e autógrafos, mas se tornou especial com a presença de alguém que conheceu o mestre em quadrinhos ainda criança.

Aos 97 anos, Olga Kiyomi Kabakura, lembra de Mauricio em Mogi das Cruzes, a irmã dela tinha um bazar na cidade e ele frequentava o local, onde sempre fazia seus desenhos. “Todo dia ele passava lá, quando voltada da escola, fazia caricatura do meu irmão”, lembra Olga.

O encontro dos dois amigos de infância foi emocionante, nem eles e nem os convidados resistiram as lágrimas, diante de relatos que marcaram a vida desses personagens da vida real.

 “Eu me lembro muito bem, meu primeiro desenho comercial de um bazar, foi pra ela”, contou Mauricio, com a voz embargada pela emoção.

A organização impecável da LedVision que trouxe Mauricio de Sousa para o Japão pela terceira vez.

40, 50 anos – A conversa entre os dois, rendeu também algumas gargalhadas. “Nossa faz muito tempo. Isso a quantos anos?”, questionou Mauricio, que recebeu de Olga a resposta numérica crescente, “40, 50, 60 anos”, fazendo todos em volta rirem do momento.

O reencontro aconteceu graças a neta de Olga, Ana Paula Kabakura, que desde pequena sempre ouviu sobre a ligação do cartunista com sua vó. “Se fosse só a minha vó falando dessa amizade, poderia achar exagero, mas a família toda falava, não tinha por que duvidar. Foi emocionante o encontro deles”, conta Ana Paula.

Turma da Mônica no cinema japonês – Os quadrinhos da turma da Mônica marcaram uma geração de brasileiros acostumados a ler os “gibis”, as histórias em páginas coloridas despertavam a imaginação e as com as falas dos personagens em balões, contribuíram para a alfabetização das crianças.

Pensando justamente nos pequenos, a vinda de Mauricio de Sousa ao Japão, desta vez trouxe um propósito diferente, além de conhecer o autor, a chance de assistir ao filme da Turma da Mônica – Laços, pela primeira vez um filme brasileiro em português na sala de um cinema japonês.

Segundo a representante da LedVision, organizadora do evento, Sayuri Hirano, foi uma oportunidade para as crianças que nasceram aqui e nunca foram para o Brasil, conhecer mais sobre a turma da Mônica, estar perto de seu criador e ainda, ir ao cinema pela primeira vez.

“Ele representa a minha geração, a geração dos meus pais. Eu acho que essas crianças conhecem a turma da Mônica pelos seus pais”, disse Hirano.

Segredo – Mauricio disse que ainda pretende trazer novos filmes da Turma da Mônica para o Japão e que a experiência foi sensacional. Ao finalizar a entrevista ele “revelou” o segredo da longevidade da Mônica.

“Respirar. Respirando gostando do que você faz, de bem com a vida, isso é uma maravilha. A gente vai em frete”, finalizou. 

Mauricio Sousa em Shiga-Ken, no cinema com a comunidade brasileira residente no Japão

(Reportagem: Silvio Mori)

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img