Hitsujibungaku: A Ascensão de um Trio Inovador no Cenário do J-Rock

Na última década, o J-Rock tem se destacado internacionalmente, com várias bandas conquistando fãs pelo mundo todo. Entre esses talentos emergentes, a banda de rock alternativo Hitsujibungaku tem se destacado com sua sonoridade única e cativante. Recentemente, o trio lançou seu terceiro álbum por uma grande gravadora, “12 abraços (como borboletas)”, pela Sony Music Labels, consolidando ainda mais sua posição no cenário musical.

Origens e Formação

A banda foi idealizada por Moeka Shiotsuka, que permanece como a força criativa constante desde sua fundação. Desde 2017, Hitsujibungaku é composto por Shiotsuka nos vocais e guitarra, Yurika Kasai no baixo e Hiroa Fukuda na bateria. Antes de alcançarem o grande público, eles já estavam ativamente engajados no cenário indie, lançando o álbum “Wakamonotachi e”. A estreia em uma grande gravadora veio em 2020 com o álbum “Powers”, seguido por “our hope” em 2022.

Sonoridade e Influências

O estilo musical de Hitsujibungaku é frequentemente comparado ao shoegaze, caracterizado por melodias etéreas e guitarras intensas. Essa influência se reflete nas composições da banda, que combinam sensibilidade e força em sua essência. Shiotsuka cita inspirações diversas, desde a cantora e compositora Yui até bandas internacionais como James Blake, Sigur Rós e The xx. Kasai menciona Pixies e The Stone Roses, além de músicas de videogame. Fukuda traz influências de shoegaze, indie rock, post-rock e dreampop, contribuindo para a rica tapeçaria sonora do grupo.

O Novo Álbum: “12 Abraços (como borboletas)”

Descrever o terceiro álbum da banda, “12 abraços (como borboletas)”, é mergulhar em uma jornada musical profundamente pessoal. Com 12 faixas, todas escritas por Shiotsuka, o álbum explora temas de autoconhecimento e resiliência. Entre as canções, destaca-se “mais do que palavras”, tema final do arco “Incidente de Shibuya” do popular anime “Jujutsu Kaisen”. As faixas “Go!!!” e “Tolo” apresentam guitarras refrescantes e letras encorajadoras.

Shiotsuka revela que compõe músicas para se motivar diante dos desafios diários. As faixas de “12 abraços” refletem sua determinação em enfrentar sentimentos conflitantes e erros, transformando-os em força para seguir em frente. Ela conta que frequentemente caminhava por Shibuya, em Tóquio, enquanto trabalhava na canção “mais do que palavras”, buscando a atmosfera perfeita para a música.

A Magia do “Abraço de Borboleta”

Uma das palavras-chave para entender o novo álbum é o “abraço de borboleta”. Shiotsuka explica que o termo se refere a uma técnica de autocontrole emocional, onde se cruza os braços como asas de borboleta e se abraça. Inspirada por essa imagem, ela decidiu que cada uma das 12 músicas seria um “abraço” para si mesma.

O Futuro de Hitsujibungaku

Com o lançamento de “12 abraços (como borboletas)”, Hitsujibungaku reafirma sua capacidade de criar música autêntica e emocionalmente ressonante. “Conseguimos criar música permanecendo fiéis à personalidade de cada membro”, diz Kasai. Fukuda acrescenta: “Espero que os ouvintes tratem este álbum como um talismã”.

O trio continua a explorar novas fronteiras musicais, mantendo-se fiel à sua essência enquanto conquista novos fãs. Com uma trajetória marcada por inovação e profundidade emocional, Hitsujibungaku se destaca como uma das bandas mais promissoras do J-Rock contemporâneo.

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img