Governo japonês anuncia lista dos homenageados com o Diploma de Honra ao Mérito do Ministro dos Negócios Estrangeiros

O governo japonês anunciou a lista dos homenageados com o Diploma de Honra ao Mérito do Ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão do 5º Ano da Era Reiwa. Entre eles, três instituições: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Colégio Harmonia e Colégio Oshiman. Dois perrtencem à jurisdição da Embaixada (Senai e Luiz Nishikawa), 8 ao Consulado Geral do Japão em São Paulo (Colégio Harmonia, Colégio Oshiman, Shigenobu Gushiken, Misao Kobayashi, Jun Suzaki, Keniti Mizuno, Lidia Yamashita e Yasuo Yamada); 2 pelo Consulado do Japão em Curitiba (Rodolpho Zannin Feijó e Arata Hara); 01 pelo Consulado do Japão no Rio de Janeiro (Keizo Akamatsu); 01 pelo Consulado do Japão em Recife (Nelson Mitimasa Jinzenji); 01 pelo Consulado do Japão em Belém (Yoshizo Machida).

Confira: 

Embaixada do Japão no Brasil

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai)

Principais fatos meritórios: Desde a década de 1950, tem apoiado o fornecimento e contratação regular de mão-de-obra qualificada com nível de habilidade técnica às unidades de empresas japonesas que se instalaram no Brasil, contribuindo para impulsionar a expansão de companhias japonesas no país – tornando possível que, em 2021, se atingisse um número de 649 empresas japonesas atuando localmente. Atualmente, está trabalhando para desenvolver a formação profissional na África e na América Latina.

Luiz Nishikawa:  Ex-presidente da Federação das Associações Nipo-Brasileiras do Centro-Oeste (Feanbra)

Luiz Nishikawa

Principais fatos meritórios: Integrante da coordenação da Feanbra desde 2015 – ocupou a presidência entre 2019 e 2022 – dedicou-se a promover a amizade entre o Japão e o Brasil. Durante sua gestão, se esforçou para fortalecer a cooperação entre as seis associações nikkeis localizadas no Centro-Oeste do Brasil, além de liderar a realização do Festival do Japão em Brasília e do Anime Summit, realizado desde 2021.

Consulado Geral do Japão em São Paulo

Colégio Harmonia

Principais fatos meritórios: O Colégio Harmonia é uma escola de ensino fundamental e médio administrada pela Associação Harmonia de Educação e Cultura. Atualmente, além do currículo brasileiro, também oferece aulas de língua e cultura japonesa, judô, kendo, entre outras práticas escolares tradicionais no Japão – como atividades extracurriculares e festivais esportivos para os alunos de nikkeis e não nikkeis, da educação infantil ao 12º ano do colégio, o que contribui para a promoção de língua japonesa e a divulgação da cultura japonesa. Também mantem ativamente interações com escolas japonesas do ensino fundamental e médio, aprofundando relações bilaterais entre os dois países, Japão e Brasil.

Colégio Oshiman

Principais fatos meritórios:  Além de português, inglês e espanhol, o Colégio Oshiman oferece o ensino da língua japonesa, o que contribui para a promoção de língua japonesa no Brasil. Além do ensino da língua japonesa, através das aulas de caligrafia, ikebana, chadô, judô, aikidô e taiko, o colégio ensina moral, etiqueta e espírito japonês para os alunos, o que promove  a preservção e divulgação da  cultura tradicional japonesa.  Também o colégio tem promovido o intercâmbio estudantil entre o Japão e o Brasil.

Shigenobu Gushiken: Ex-vice-presidente da Enkyo

Principais fatos meritórios: A partir de 1998, Shigenobu Gushiken passou a se dedicar aos trabalhos na Enkyo. Em 2005 assumiu o cargo de secretário-geral da entidade, contribuindo para a construção da sede do Centro de Ação Social. Ainda como secretário geral, promoveu a implantação do Projeto de Integração Pró-Autista – Pipa. Após se aposentar do cargo de secretário-geral, continuou atuando como diretor e vice-presidente da Enkyo, além de ter presidido a comissão organizadora do Hospital São Miguel Arcanjo.

Misao Kobayashi: Calígrafo

 Principais fatos meritórios: O homenageado estabeleceu escolas de caligrafia e pintura sumiê em São Paulo. Através de cursos e exposições, compartilhou esses encantos com um grande público. Além disso, atuou como presidente da Associação Centro Social Ibaraki do Brasil por três mandatos, desempenhando um papel fundamental na publicação dos livros comemorativos para o 40º e 50º aniversário da fundação, na organização de cerimônias comemorativas e na recepção de autoridades, incluindo o governador da Província. Em 1997, inaugurou a “Iniciativa de Intercâmbio de Líderes Nativos de Ibaraki e do Brasil”.

Jun Suzaki: 1º Vice-Presidente da Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo – Enkyo

Jun Suzaki

Principais fatos meritórios: Em 1994, Jun Suzaki se tornou presidente da União Cultural e Esportiva Guarulhense – UCEG. Na área de assistência e saúde, foi nomeado em 2011 para o cargo de presidente da comissão organizadora do Centro de Reabilitação Psicossocial em Guarulhos – Yassuragui Home, uma das unidades da Enkyo. Desde 2021, atua como primeiro vice-presidente da Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo, bem como presidente da Comissão Administrativa do Hospital Nipo-Brasileiro, além de ser o 1º vice-presidente da Associação Nipo-Brasileira de Assistência Social – Enkyo, contribuindo substancialmente para o desenvolvimento da comunidade nipo-brasileira em termos socioassistenciais e de saúde.

Keniti Mizuno: Presidente da Liga das Associações Culturais Nipo-Brasileiras da Alta Paulista

Principais fatos meritórios: Presidiu a Associação Cultural e Esportiva Nikkey de Marília de 2016 a 2019. Desde este último ano, ocupa o cargo de presidente da Liga das Associações Culturais Nipo-Brasileiras da Alta Paulista, federação que reúne as entidades nipo-brasileiras da região da Alta Paulista. O homenageado foi um dos fundadores do Japan Fest, festival anual organizado pelo Nikkey Marília, que atrai mais de 60 mil visitantes. 

Lídia Reiko Yamashita: Presidente da Comissão de Administração do Museu Histórico da Imigração Japonesa 

Lidia Yamashita

Principais fatos meritórios: Como presidente da Comissão de Administração do Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, de 2007 a 2019, e posteriormente, a partir de 2019, assumindo o cargo de presidente do Museu, Lídia Yamashita contribuiu enormemente para a conservação da história e cultura da imigração japonesa no Brasil, bem como para a transmissão dos documentos históricos e da memória para as gerações futuras. Trabalhou arduamente para implementar melhorias no Museu e durante as visitas de autoridades do Japão a São Paulo, prontifica-se em explicar a história da imigração.

Yasuo Yamada:  Ex-presidente da Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil

Yasuo Yamada

Principais fatos meritórios: Yasuo Yamada se dedica desde 2004 à Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil – Kenren. Como presidente desta entidade, cargo assumido em 2016, apoiou as atividades das 47 associações de províncias do Japão, que formam a Kenren, e contribuiu para a promoção do intercâmbio cultural entre o Japão e o Brasil. 

Consulado Geral do Japão em Curitiba

Rodolpho Zannin Feijó: Chefe de Relações Internacionais da Prefeitura de Curitiba

Principais fatos meritórios: Em 2017, aos 30 anos de idade, assumiu o cargo de Chefe de Relações Internacionais da Prefeitura de Curitiba. É um grande simpatizante do Japão e possui um profundo conhecimento em relação à diplomacia japonesa e a situação geopolítica do Leste Asiático. Além de cooperar com as atividades do Consulado Geral do Japão em Curitiba, também colabora ativamente nos projetos culturais de entidades nipo-brasileiras.

Arata Hara: Conselheiro da Federação Paranaense e Catarinense de Golfe

Arata Hara

Principais fatos meritórios: Em 2007, tornou-se o primeiro nipo-brasileiro a assumir a presidência da Federação Paranaense e Catarinense de Golfe. Em 2008, realizou o Torneio Imin Golf 100 Brasil-Japão, em comemoração aos 100 anos da imigração japonesa no Brasil. Desde 2019, como presidente da Câmara do Comércio e Indústria Brasil-Japão do Paraná, tem trabalhado para o estreitamento das relações econômicas com o Japão, bem como no apoio aos jovens empreendedores nikkeis.

Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro

Keizo Akamatsu: 1º Vice-Presidente do Instituto Cultural Brasil-Japão

Principais fatos meritórios: Keizo Akamatsu nasceu no Brasil e é nikkei da 2ª geração. Depois de muito esforço, formou-se na Universidade de São Paulo – a melhor universidade do país. Por muitos anos, foi responsável por diversos projetos de engenharia civil nos setores público e privado. Desde 1989, como membro da diretoria do Instituto Cultural Brasil Japão (ICBJ), vem se esforçando para promover a compreensão da cultura japonesa e desempenhou um papel importante para a continuidade desta instituição.

Consulado Geral do Japão no Recife

Nelson Mitimasa Jinzenji: Ex-vice-presidente Técnico do Conselho Federal de Contabilidade

Principais fatos meritórios: Desde 2004 serviu por dois mandatos como diretor financeiro e presidente da Associação Cultural Japonesa no Recife – entidade nikkei local – e trabalhou para melhorar o status dos nikkeis. Durante seu mandato como Diretor Financeiro da entidade, foi fundamental na construção da sede, e durante seu mandato como presidente, graças a sua experiência e conhecimento, respondeu habilmente às severas mudanças institucionais para organizações sem fins lucrativos, solidificando a sobrevivência da Associação.

Consulado do Japão
em Belém

Yoshizo Machida: Ex-presidente da Associação Paraense de Artes Marciais

Principais fatos meritórios: Yoshizo Machida imigrou para o Brasil em 1968 e, no ano seguinte à sua chegada, introduziu o ensino do karatê para a comunidade local. Assumiu a diretoria da filial de Belém da Universidade Kokushikan, fundada em 1980, e deu início às aulas de karatê . Fundou a Associação Paraense de Artes Marciais e atuou intensamente com o seu filho, Lyoto, para arrecadação de doações às vítimas do Grande Terremoto do Leste do Japão através de eventos beneficentes realizados pela Associação Pan-Amazônia Nipo-Brasileira.

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img