Filho de ex-presidente, Rogério Kita assume com o tema ‘gestão inspiradora’

Bolsistas, convidados e autoridades que participaram da cerimônia de posse da nova Diretoria da Associação de Ex-Bolsistas

A Associação Brasileira de Ex-Bolsistas do Gaimusho Kenshusei realizou no último dia 23, no salão nobre do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – no bairro da Liberdade, em São Paulo, Cerimônia de Posse da nova diretoria Gestão 2023-2024, que terá à frente Rogério Kita, bolsista de 2016 e filho do ex-presidente Kihatiro Kita. É a primeira vez na história da associação que pai e filho ocupam o cargo de presidente.

Compuseram o dispositivo de honra o cônsul geral do Japão em São Paulo, Ryosuke Kuwana; o presidente do Bunkyo, Renato Ishikawa; o presidente da Fundação Kunito Miyasaka, Roberto Nishio; o primeiro bolsista e um dos fundadores da associação, Kazuo Watanabe e o vice-presidente da Comissão de Intercâmbio Nipo-Brasileiro e Promoção de Empresas Locais da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, Fernando Miyahara (representando o presidente Yuki Kodera), além do presidente da gestão 2022-2023, Rodolfo Wada, e o presidente da gestão 2023-2024, Rogério Kita.

Em seu primeiro pronunciamento como presidente, Rogério Kita destacou algumas ações que pretende desenvolver “em prol das próximas gerações”, entre elas, a cobrança de anuidade que irá reverter em crescimento da associação, garantindo a manutenção e o sucesso da entidade. 

Para isso, explicou que será necessário “atualizar” o estatuto, que estará a cargo dos advogados Patricia Murakami, Marcus Onodera e Diogo Nomura Neto, com apoio dos “senpais”, Kazuo Watanabe, Kiyoshi Harada, Jo Tatsumi, Kihatiro Kita, Massami Uyeda, Tuyoci Ohara e demais membros da Diretoria Jurídica.

Com a mudança, Rogério Kita explicou que o tanomoshi, até então uma importante fonte de arrecadação, ganhará um novo formato e passará a desempenhar um papel de encontros sociais e de relacionamentos, sem a necessidade de ser membro da associação para participar, mas que priorize troca de experiências.

Gestão inspiradora – O novo presidente disse que em seu mandato vai trabalhar o conceito “gestão inspiradora”. “Gestão inspiradora porque nós queremos sim nos inspirar nas experiências do passado, daqueles líderes da comunidade que continuam nos ensinando, continuam mostrando o melhor caminho a seguir. Mas também queremos trazer esses ainda jovens experientes para que continuem também nos apoiando e ajudando na nossa gestão, seja participando do tanomoshi seja dos nossos encontros, porque a participação deles é muito importante junto à continuidade da nossa associação”, disse Rogério, explicando que “liderança inspiradora também para os bolsistas e líderes da comunidade nikkei para que essa liderança também não fique isolada, seja em um local ou em uma entidade, mas que a gente consiga compartilhar, que a gente consiga trazer trocas de experiências entre todos esses bolsistas”.

“Liderança inspiradora para os jovens, futuros bolsistas e para as novas gerações para que preservem os valores e toda a cultura desta comunidade japonesa”, disse, destacando que “liderança inspiradora é engajar”. “Engajar as ações para que toda a comunidade esteja envolvida, não somente agora nos 115 anos, mas também nos próximos anos para a continuidade de todo esse legado”, observou, lembrando que a “bolsa é disputada por várias pessoas e nós somos privilegiados de termos sido escolhidos de ter ido ao Japão conhecer a terra dos nossos ancestrais e ter tido contato com as autoridades japonesas”. 

Desafios – Segundo Rogério, assumir o cargo de presidente traz “grandes desafios” e, no seu caso, traz também um “grande privilégio”. “Privilégio de ter um exemplo de liderança voluntária dentro de casa. Tenho em casa um bolsista que também foi presidente desta entidade, que é meu pai, Kihatiro Kita, que também foi bolsista e tem me dado muitas orientações e, ao mesmo tempo, puxões de orelhas porque essa responsabilidade é também pelo fato de ele querer me ajudar fazer uma boa gestão”, disse Rogério, afirmando que “Rogério sozinho não posso fazer nada”.

“Por isso, nos últimos meses trabalhei muito forte no sentido de convidar pessoas para fazer parte deste time. Pessoas que estão extremamente engajadas, motivadas e que tem contribuído muito, seja em suas entidades locais, seja na associação para fazer parte desta gestão”, destacou.

Já Rodolfo Wada, presidente da gestão 2023-2024, usou sua fala para agradecer e destacar as principais atividades de seu mandato, como o 5º Encontro Nacional, o Simpósio Cultural, o Encontro na Residência do Embaixador do Japão e o Lançamento da Antologia “Sou Gaimusho Kenshusei”, além de encontros presenciais como o Dia das Mães.

Laços – O cônsul Ryosuke Kuwana parabenizou o trabalho de Rodolfo Wada, segundo ele, “fundamental para plena retomada após a pandemia”, e saudou o novo presidente. Conforme explicou, o programa de bolsas do Gaimusho Kenshusei “foi concebido com o propósito de fortalecer os laços entre a comunidade nikkei e o Japão proporcionando aos líderes jovens da comunidade nikkei uma compreensão mais aprofundada de nosso país e da nossa cultura”.

“Ao longo dos últimos 60 anos, muitos visitaram o Japão e, ao regressarem tem desempenhado papeis muito importantes contribuindo substancialmente para a consolidação de nossos vínculos. Estou certo de que muitos futuros líderes seguirão os caminhos que os senhores e senhoras abriram”, discursou o cônsul.

A exemplo de todos os que usaram a palavra, também o presidente do Bunkyo enalteceu a figura de Marcelo Hideshima, que faleceu precocemente em fevereiro deste ano. Homenageado por ocasião do Bunka Matsuri e também na Câmara Muicipal de São Paulo na Cerimônia Oficial dos 115 Anos organizado em conjunto pelos parlamentares nikkeis, Marcelo Hideshima foi uma grande inspiração para os jovens de sua geração.

(Aldo Shiguti)

Diretoria Gestão 2023-2024

Presidente: Rogério Kita

Diretor de Bolsas: Rodrigo Hayakawa

Vice-Presidente: Paulo Kenzo

1ª Tesoureira: Márcia Nakano

2º Tesoureiro: Álvaro Yamamoto

1º Secretário: Fernando Matsumoto

2º Secretário: Alexandre Kawase

Diretor Tanomoshi: Jairo Uemura

Diretor Social: Shodi Nomura

Diretoria de Comunicação: Alessandra Koga (Diretora; Erika Yamauti (Redes Sociais); Matheus Misumoto (Website); Erick Takeda (Relações Públicas)

Diretor de Relações Institucionais: Marcelo Shiraishi

Diretora Cultural: Carol Ayako

Diretoria de Projetos: Jun Mabe (SP); Rodrigo Fuji (AM); Marcelo Kodama (DF)

Diretoria Encontro Nacional 2023: Fabio Maeda e Yuzo Arimura

Relações Públicas: Jorge Sototuka; Tomio Katsuragawa; Coji Yanaguita; Koitiro Hama

Diretoria Jurídica: Patrícia Murakami; Diogo Nomura Neto; Marcus Onodera; Kazuo Watanabe; Kihatiro Kita; Kiyoshi Harada; Jo Tatsumi; Massami Uyeda e Tuyoci Ohara

Grupo de Orientação: Marcelo Shiraishi; Jairo Uemura; Terio Uehara; Leandro Hattori; Rodolfo Wada

Conselho Fiscal: Rodolfo Wada; Leandro Hattori; Trio Uehara. Suplentes: Shodi Nomura, Jairo Uemura, Coji Yanaguita

Conselho Consultivo: Kazuo Watanabe, Kihatiro Kita. Kiyoshi Harada, Jo Tatsumi, Massami Uyeda, Tuyoci Ohara

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img