Estádio Municipal Mie Nishi ganha nova iluminação após 30 anos

Inauguração da primeira fase do novo sistema de iluminação do Estádio Mie Nishi contou com a presença da Seleção Brasileira

Depois de cerca de 30 anos, o Estádio Municipal de Beisebol Mie Nishi passa a contar com um novo sistema de iluminação. Nesta primeira fase, foram inauguradas três torres com 12 lâmpadas de 400 watts cada uma. O recurso foi disponibilizado pelo vereador George Hato, que destacou também o empenho do vereador Aurélio Nomura. Segundo ele, até o final do ano, a ideia é tornar a iluminação mais eficiente com a construção de uma quarta torre e a troca das lâmpadas, que passarão a ter 1.000w cada. Estão previstos também a construção de um placar eletrônico e melhorias nos vestiários e arquibancadas, além da troca de grades de proteção do alambrado. Numa terceira etapa está prevista a colocação de grama sintética.

Para marcar a nova iluminação, a Confederação Brasileira de Beisebol e Softbol convidou parte do grupo de jogadores da Seleção Brasileira convocados para os Jogos Pan-Americanos do Chile. Estiveram presentes o presidente da CBBS, Jorge Otsuka; o presidente da Federação Paulista de Beisebol e Softbol (FPBS), Kiyochi Hiraoka; o vereador George Hato e o secretário municipal de Esportes e Lazer da Cidade de São Paulo, Carlos Augusto Vianna, o Cacá Vianna.

Sonho – O presidente da CBBS, Jorge Otsuka, comemorou a conquista. “Era o que o beisebol estava precisando para alavancar. Trata-se de um sonho acalentado há mais de 30 anos pela comunidade beisebolista”, disse o dirigente, que agradeceu o empenho dos vereadores Aurélio Nomura e George Hato e do secretário Cacá Vianna pelo “empenho em prol do beisebol brasileiro”.

Ao jornal Nippon Já, no entanto, Otsuka fez uma ressalva. Segundo ele, com a iluminação atual não é possível realizar jogos noturnos. “Se realmente forem cumpridas as promessas de colocar mais uma torre de iluminação e se forem efetivadas as trocas das lâmpadas, de 400w para 1.000w cada uma, aí sim, vai dar para jogar”, explicou o presidente da CBBS, afirmando que “o ideal, para quatro torres, seriam lâmpadas de 1.500w cada”.

Avanço – “Mas, é um avanço. Quando estiver tudo certo, a ideia, futuramente, é montar quatro ou cinco equipes para que o Departamento Técnico da Confederação possa escolher os jogadores e distribui-los entre essas quatro equipes ou cinco equipes e realizarmos um torneio noturno de dois ou três meses com jogos todas as noites. Daí a gente tem certeza de que o beisebol brasileiro vai alavancar”, destacou Otsuka, lembrando que, no exterior, as competições costumam acontecer à noite. 

“Apesar de a iluminação lá fora ser tão boa que dá a sensação que estamos de dia, sempre acaba afetando um pouco o desempenho dos jogadores que não estão acostumados a jogar nesse horário”, observou o dirigente, revelando que, “na inaguração oficial do sistema de iluminação, vamos convidar o ex-terceira base da seleção brasileira, Samir Abujamra, que inaugurou a iluminação do Bom Retiro há 30 anos e participou dos Jogos Pan-Americanos de São Paulo, em 1963, no mesmo estádio.

União – Para o secretário Cacá Vianna, a nova iluminação significa “dar continuidade àquilo que precisa funcionar para que o esporte realmente tenha espaços adequados para que os atletas possam desenvolver suas atividades”. “Esse é o compromisso do prefeito Ricardo Nunes, que tem dado essa missão para gente na Secretaria”, disse Cacá Vianna, afirmando que, “às vezes, as pessoas são muito voltadas a criarem ações que não são as coletivas”. “E hoje, você ter esse esporte que é o beisebol – que não é o esporte preferido dos brasileiros – e a gente contar com um espaço – e que em breve vai ter um reforço na iluminação para poder trazer mais conforto – isso é mostrar que as modalidades como um todo estão sendo privilegiadas, que os equipamentos esportivos da Secretaria de Esportes estão realmente sofrendo intervenções para que possam dar qualidade aos seus usuários”, destacou o secretário, que espera que a seleção brasileira conquiste “resultados expressivos” no Chile para “poder fomentar e fazer com que as futuras gerações tenham aqui, nesse espaço, mais qualidade de vida e também orgulho de representar São Paulo e o Brasil”.

União – George Hato destacou a união dos vereadores e o “bom diálogo” com a Secretaria de Esportes. “Com a conquista dessa nova iluminação, estamos mudando a cara do estádio e com isso vamos atrair mais jovens para essa modalidade esportiva”, disse o vereador, acrescentando que “sozinhos a gente não consegue fazer nada”. “Eu e o vereador Aurélio Nomura estamos trabalhando pelo estádio de beisebol”. 

Inauguração da primeira fase do novo sistema de iluminação do Estádio Mie Nishi contou com a presença da Seleção Brasileira

(Aldo Shiguti)

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img