Daisuke Hattori assume como cônsul para Assuntos Políticos e Gerais

O cônsul Daisuke Hattori em visita ao Nippon Já – Aldo Shiguti

Daisuke Hattori é o novo cônsul para Assuntos Políticos e Gerais do Consulado Geral do Japão em São Paulo. Ele assume no lugar de Hiroyuki Ide, que embarcou nesta terça-feira (30), para Lisboa, Portugal, onde assumirá o cargo de 1º secretário da Embaixada do Japão naquele país.

Hattori, que desembarcou em dezembro do ano passado, já esteve no país entre 2009 e 2012, período que ocupou o cargo de vice-cônsul no Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro. Apesar de reconhecer que a comunidade japonesa no Rio não é tão grande como a do Estado de São Paulo, ele conta que ficou apaixonado pelo país. 

“Realmente, o calor e a receptividade do povo brasileiro são fascinantes. Na rua, os cariocas me tratavam como se eu fosse brasileiro”, disse Hattori, que ingressou no Ministério dos Negócios Estrangeiros (MOFA) em 2004.

Entre 2005 e 2007, esteve em Portugal para aprender português e de 2007 a 2009 passou por Angola. Em 2009, se especializou em língua portuguesa antes de vir para o Brasil.

Depois do Rio de Janeiro, voltou para o MOFA, onde atuou, por quatro anos, como Encarregado para Assuntos Brasileiros da Divisão da América do Sul. Passou ainda pela Divisão de Negócios e Serviços da Divisão de Assuntos Econômicos (até 2018) e pelo Departamento de Assuntos Jurídicos Internacionais, onde ficou até 2021. Até 2023 trabalhou na Seção de Economia da Embaixada do Japão em Washington, nos Estados Unidos.

Sua vontade, no entanto, era conhecer o Brasil. Conta que as informações que tinha sobre o país “eram as mesmas que todos os japoneses têm antes virem para cá”, ou seja, que aqui tinha carnaval, samba e futebol.

Sabia, também, que aqui concentra a segunda maior comunidade japonesa fora do Japão, com cerca de 2 milhões de nikkeis. Agora, em São Paulo, Estado que reúne o maior número de descendentes de japoneses, espera trabalhar para ajudar a fortalecer os laços entre os dois países. “Este ano será bastante movimentado, com a realização do encontro de cúpula do G20 com os chefes de Governo e Estado e em 2025 o país também sediará a 30ª Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP-30), em Belém, no Pará, e Brasil e Japão vão celebrar os 130 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação. Além das autoridades japoneses que deverão vir para participar destes eventos, espero que as relações entre os dois países aumente bastante com a visita de japoneses ao Brasil e de brasileiros ao Japão”, conta Hattori.

Hattori (1º à esq) participou do Shinnenkai no Bunkyo

(Aldo Shiguti)

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img