Consulado envia mais 14 jovens brasileiros ao Japão através do programa de bolsa de estudos MEXT

Bolsistas tiveram encontro positivo sobre relações Brasil-Japão

O Consulado-Geral do Japão em São Paulo realizou no dia 14 de março a cerimônia de despedida dos novos bolsistas do Ministério da Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia (Mext). Foram selecionados 14 bolsistas das modalidades de Graduação, Curso Profissionalizante, Escola Técnica Superior e Pesquisa (Pós-Graduação), da faixa etária entre 17 e 30 anos.

Os novos bolsistas conheceram a Associação dos Bolsistas Mext (Abmon), através da apresentação do professor Oswaldo Horikawa, presidente da Associação, além de tirarem suas dúvidas com os ex-bolsistas, Larissa de Miranda Alem, Felipe Barbosa e André Correia Campos.

A cônsul-adjunta, Chiho Komuro, parabenizou os novos bolsistas pela aprovação no processo seletivo. Segundo ela, apesar dos encontros virtuais terem tido um papel importante durante a pandemia, “nada é igual a experiência offline”. “Por tanto, aproveitem bem a oportunidade, façam novas amizades, estudem e cuidem bem da sua saúde, pois essa experiência poderá mudar as suas vidas”, disse Komuro. E encerrou seu discurso desejando uma boa estada e que eles “se tornem a ponte de amizade entre Japão e Brasil e trabalhem para os seus kouhai (sucessores, novatos) quando retornarem ao Brasil”.
Como um exercício de preparação para quando já estiverem no Japão, os novos bolsistas se empenharam para se apresentarem em japonês. Para o Thiago Komeno de 19 anos, da modalidade de Graduação, será a sua primeira vez no Japão. Apesar disso, já se mostrou fluente no idioma e conta que se aprofundou nos estudos da língua japonesa de forma autodidata aos seus 13 anos, além do seu interesse pelo chinês. Durante o intercâmbio estudará a língua japonesa, pedagogia e literatura. “Quando voltar, sonho em atuar na área que dê para aproveitar dessa minha experiência, seja como tradutor, intérprete ou aquém sabe até como escritor”, contou Thiago entusiasmado.

Juliana Mika Nunes Konno de 27 anos, é psicóloga formada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) que está indo ao Japão como bolsista da modalidade de Pesquisa (Pós-Graduação). Ela já esteve no país quando tinha de 5 a 10 anos de idade, acompanhando os seus pais decasséguis. Foi quando percebeu a falta de apoio psicológico e emocional para os estrangeiros que viviam no Japão. Após o intercâmbio, ela pretende trabalhar para suprir essa falta.

Beatriz Rosini Garcia, da modalidade de Curso Profissionalizante, conheceu a bolsa de estudos do Mext através de um vídeo no YouTube, onde uma ex-bolsista contava a sua experiência, e decidiu se inscrever para estudar design, mangá e ilustração. Maria Fernanda Lunardi Machado, da mesma modalidade, estudará animação e sonha em ter seu próprio estúdio de animação quando voltar ao Brasil. Já a Tifani Akie Yamamoto, estudará marketing de fashion e sobre as possibilidades da combinação de quimono com roupas mais casuais.

Murilo Boucinhas Fernandes, da modalidade de Escola Técnica Superior, conta que o seu interesse pelo Japão começou com animê. Formando-se em engenharia química, Murilo decidiu prestar a bolsa Mext para estudar no Japão, considerando que o país é um dos maiores da indústria química.

Ao final da cerimônia, foi servido um coquetel a todos os presentes. O brinde foi conduzido pelo professor Kazuo Watanabe, um dos convidados e que compôs a banca avaliadora no processo seletivo dos bolsistas. Ele expressou satisfação em ver os jovens empenhados nos estudos e disse aos novos bolsistas que “estão mais preparados do que eu quando tinha a sua idade, motivo de admiração”. “Que vocês estudem, se formem e tragam conhecimentos do Japão”, completou. O brinde desejando saúde e dedicação dos novos bolsistas foi realizado ao modo japonês e brasileiro, com “saúde” e “kampai”.

(Lika Shiroma)

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img