Consulado do Japão em SP volta a realizar cerimônia em homenagem aos idosos em formato presencial

Consulado retomou a realização da cerimônia em formato presencial após interrupção por conta da pandemia

Como acontece todos os anos, em comemoração ao Dia do Ancião, o governo japonês realizou, no dia 1 de fevereiro, na Residência Oficial do Cônsul Geral em São Paulo, uma cerimônia para homenagear os idosos de 100 anos de idade ou mais. O intuito é celebrar a sua longevidade e valorizar a sua contribuição para o desenvolvimento da sociedade ao longo dos anos. Cada homenageado recebeu uma lembrança e diploma assinado pelo Primeiro-Ministro.

Este ano a cerimônia voltou a ser realizada presencialmente após uma interrupção de quatro anos por conta da pandemia de Covid-19. E, como destacou o cônsul geral Toru Shimizu, dos 83 centenários japoneses residentes no exterior contatados no ano passado, 52 vivem na jurisdição do Consulado Geral do Japão em São Paulo, que abrange também os Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e triângulo mineiro (Minas Gerais).

Longevidade – E dos 52 homenageados, 16 compareceram para receber o diploma e uma lembrança – os demais receberão a homenagem pelo correio. Como Akira Maeda, que estava acompanhado das filhas Adélia Atsuko Maeda Ioneda e Matilde Keiko Maeda Adatihara e do genro Oduvaldo Kazuo Adatihara. Nascido em 27 de setembro de 1923, em Álvares Machado (SP), Akira Maeda mora atualmente na Vila Gumercindo, na zona Sul de São Paulo.

Adélia conta o segredo da longevidade do pai. “Como meu pai não tem nenhuma restrição alimentar, ele come de tudo e também dorme bem”, explica a filha Adélia, acrescentando que os avós eram da Província de Kumamoto. Atualmente, para distrair, Akira Maeda costuma passar o dia jogando no tablet que ganhou dos netos.

Com cem anos completados em julho do ano passado, Shinji Sakakibara desembarcou em território brasileiro “com 17 anos e meio” vindo de Nagoya, na província de Aichi. Inicialmente, a família foi para Pompeia, no interior de São Paulo, para trabalhar em lavou de algodão. De lá, seguiram para o cinturão verde, em Mogi das Cruzes. O pai passou a trabalhar em uma fábrica de móveis e não demorou muito para a família abrir seu próprio negócio.

“Viemos para o Brasil para fugir da Guerra”, conta Sakakibara, lembrando que na escola que estudava os alunos já estavam sendo treinados para ingressar no exército japonês. 

Cônsul Toru Shimizu brinda com um dos homenageados

Emoção – Por essas e outras histórias de vida, a cerimônia foi repleta de significados e realizada em um clima de muita emoção. Emoção que veio à tona quando da execução dos hinos nacionais do Brasil e do Japão.

Estavam presentes o presidente do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social –, Renato Ishikawa; o presidente da Enkyo – Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo –, Paulo Saita; o presidente da Associação Pró-Excepcionais Kodomo-no-Sono, Sergio Oda; o presidente da Assistência Social Dom José Gaspar – Ikoi no Sono, Izumu Honda; a presidente da Sociedade Beneficente Casa da Esperança – Kibô-no-Iê, Dirce Shimomoto; o vice-presidente da Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), José Taniguti e a presidente da Federação dos Clubes Nipo-Brasileiros de Anciões, Luzia Yoshiko Ebara.

E o cônsul geral iniciou sua fala lembrando justamente que se passaram quatro ano até que a cerimônia pudesse ser realizada novamente em sua residência. “Fico muito feliz em encontrá-los saudáveis e fortes. Agradeço profundamente aos familiares e às autoridades aqui presentes que, mesmo com tantos afazeres, reservaram um tempo para participar desta cerimônia”, saudou Toru Shimizu, que estava acompanhado da consulesa Junko Shimizu.

Quatro eras – Ele explicou que, “no ano passado, 83 centenários japoneses residentes no exterior receberam esta homenagem”. “Dentre deles, 52 vivem na jurisdição do nosso Consulado em São Paulo, o que representa mais da metade do número de homenageados em todo o mundo”, destacou Shimizu, acrescentando que, “para celebramos juntos este extraordinário marco da vida, em nome do primeiro-ministro do Japão, senhor Fumio Kishida, gostaria de presentear as senhoras e os senhores com o Diploma de Honra ao Mérito e uma taça de prata comemorativa”.

Toru Shimizu lembrou que os homenageados que ultrapassaram os cem anos de idade viveram em quatro diferentes eras correspondendo a quatro imperadores: Taisho, Showa, Heisei e Reiwa, “pertencendo a uma geração em que a expectativa de vida era de 50 anos”. “Durante esta longa vida, estou certo de que as senhoras e os senhores enfrentaram e superaram inúmeras dificuldades aqui no Brasil com extraordinários esforços e dedicação, mas certamente também puderam usufruir de dias repletos de alegria cercados de amigos e familiares”, observou o cônsul, afirmando que, “poder chegar a este dia de celebração é um motivo de grande felicidade. 

Exemplo de vida – “Gostaria de expressar a minha profunda gratidão pelo exemplo de vida que as senhoras e o senhores transmitiram e transmitem até hoje aos seus descendentes ao longo de muitos anos. Espero que muitos desses descendentes também alcancem os 100 anos e continuem sendo exemplo de vida”, assegurou o cônsul, que concluiu sua saudação reiterando seyu respeito e agradecimento aos familiares dos homenageados, aos representantes das entidades nikkeis e também à comunidade nipo-brasileira “pelo apoio caloroso para a concretização de uma sociedade na qual os idosos passam a viver com tranquilidade”.

Kunio Nishi agradeceu em nome dos homenageados. Coube ao presidente da Enkyo, Paulo Saita, comandar o tradicional brinde.

(Aldo Shiguti)

Os homenageados presentes na cerimônia

Miyoko Tsushima: 10/09/1921 – Aomori

Kei Nishimura: 05/07/1922 – Tóquio

Hideko Hiromoto: 22/01/1923 – Yamaguchi

Toshie Ishimaru: 03/03/1923 – Kumamoto

Haruo Takano: 21/03/1923 – Yamanashi

Ryoki Kuba: 01/05/1923 – Okinawa

Shinji Sakakibara: 27/07/1923 – Aichi

Shigeko Nakanishi: 16/08/1923 – Hiroshima

Akira Maeda: 27/09/1923 – Kumamoto

Fusae Maruyama: 14/10/1923 – Fukuoka

Sumi Ochiai: 03/12/1923 – Miyazaki

Hayashi Higashi: 10/12/1923 – Kumamoto

Sunaho Nakane: 20/12/1923 – Aichi

Toshiko Kanashiro: 01/02/1924 – Okinawa

Kunio Nishi: 08/03/1924 – Kumamoto

Chiyomi Egashira: 29/03/1924 – Fukuoka

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img