Cônsul Geral do Brasil em Hamamatsu, Aldemo Garcia faz balanço positivo de 2023


Aldemo Garcia em visita ao Nippon Já: projetos que elevem a comunidade brasileira no Japão
RINA SHIMADA

Aldemo Garcia é, literalmente, um “homem que faz acontecer”. Atual cônsul geral do Brasil em Hamamatsu, na província de Shizuoka, o diplomata celebra o terceiro ano no país do sol nascente com uma performance que impactou positivamente milhares de brasileiros que estão no Japão, com uma série de ações culturais e sociais. 

Só neste ano foram, no total, mais de 15 projetos voltados à comunidade que contribuíram não apenas para fortalecer os brasileiros, mas também para mostrar à sociedade japonesa talentos “escondidos” que fomentam uma cadeia artística-cultural-esportiva pujante. 

“Temos, atualmente, 30 mil brasileiros em Shizuoka. É uma comunidade vibrante, alegre. Nesse sentido, temos apoiado iniciativas que visem dar visibilidade a muitas pessoas talentosas, por isso as ações culturais são importantes. Os brasileiros são muito trabalhadores e, ao mesmo tempo, possuem a característica de serem criativos”, destaca o cônsul, em visita ao Nippon Já na última segunda-feira (18).

Dentre os projetos, destacam-se o apoio à JEBRA Japão, um dos principais eventos esportivos escolares da comunidade brasileira no Japão, e tem como objetivo promover a integração e incentivar a prática esportiva entre estudantes brasileiros; o campeonato de xadrez; o Brazillian Kart Day; o Bossa Brasil, reunindo músicos para tocarem estilos brasileiros; lançamento do catálogo ArteBrasil, com exposição em uma galeria; além do já consagrado “Brazillian Day” . 

Para Aldemo, a junção de forças e a participação ativa da comunidade dão espaço para que iniciativas das mais diversas sejam colocadas em prática. “E há mais por fazer. Estamos constantemente trabalhando para que os brasileiros tenham visibilidade, que mostrem essa nossa essência: alegria e cordialidade”, diz, lembrando ainda que no ano passado a mascote Jujuba foi lançada justamente para mostrar aos japoneses – acostumados com mascotes – a visualizarem os brasileiros de forma leve e agradável. 

Empreendedores do Brasil – Além da parte cultural, Aldemo Garcia ressalta que o avanço do empreendedorismo entre os brasileiros tem chamado a atenção há alguns anos. Para auxiliar no conhecimento e nortear quem tem o sonho de abrir seu próprio negócio, o Consulado conta com o Espaço do Empreendedor Brasileiro (EEB), com serviço gratuito de apoio e orientação a micro e pequenos empresários e trabalhadores brasileiros residentes no Japão. 

“O brasileiro é empreendedor por natureza e, no Japão, não é diferente. Por isso temos ampliado os atendimentos para fornecer informações sobre como criar o próprio negócio, trâmites para regulamentação da atividade comercial, legislação, enfim, temas ligados à área e que são essenciais”, explica o cônsul. 

“Bunkyo” do Japão – Outra iniciativa que tem boas perspectivas é o projeto “Casa Brasil-Japão”, iniciativa do próprio consulado para promover a divulgação da cultura brasileira no Japão. 

Aldemo conta que a ideia é reunir em um espaço físico diversas atividades voltadas ao fortalecimento dos vínculos identitários com o Brasil. Estão no planejamento intervenções artísticas, musicais, folclóricas, literárias, dentre outras. Também contará com biblioteca, centro de convivência e espaços para apresentações. 

“Estamos em conversa com a prefeitura local para abrigar o projeto. Estou bastante confiante para que possamos ter o ‘Bunkyo’ do Japão, pois com certeza será importante para toda a comunidade. Estamos trabalhando para viabilizar mais este projeto”, diz. 

(Rodrigo Meikaru)

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img