Comando Militar do Sudeste celebra data e homenageia personalidades civis e militares


Chiho Komuro, Comandante Militar do Sudeste, Guido Amin Naves, Yasuyuki Hirasaki e Eiki Shimabukuro: nikkeis foram homenageados no Dia do Exército

Para comemorar o Dia Do Exército, o Comando Militar do Sudeste realizou, nesta quarta-feira (19), no pátio de formatura Sargento Mário Kozel Filho, no Quartel-General do CMSE, no Ibirapuera (zona Sul de São Paulo), cerimônia que teve como pontos altos o desfile de tropas do CMSE e entrega de condecorações a personalidades civis e militares, além da leitura da Ordem do Dia.

Entre os homenageados, três nikkeis: Chiho Komuro (cônsul geral Adjunta do Consulado Geral do Japão em São Paulo); Yasuyuki Hirasaki (presidente da Associação Amigos da Liberdade) e Eiki Shimabukuro (presidente Aots São Paulo/Brasil). 

Acompanhado de sua esposa, Naoe, e dos amigos Tério Uehara, Rui Chibana e Sérgio Kohatsu, Eiki disse que “é uma honra ser homenageado pelo Exército Brasileiro”. “A comunidade japonesa tem que manter essa relação com as Forças Armadas assim como com todos os segmentos da sociedade brasileira, seja na política, nas artes e nos estudos. Essa conexão é muito importante. Fico feliz também porque temos muitos oficiais nikkeis no Exército, na Aeronáutica e na Marinha e precisamos incentivar para que mais jovens sigam essa carreira para trabalhar em prol da sociedade brasileira”, destacou Eiki.

Sentimento de felicidade manifestado também pela cônsul Adjunta do Japão, Chiho Komuro. “É uma honra enorme para mim receber essa condecoração em uma data tão especial como hoje, quando se comemora o Dia do Exército, especialmente no Comando Militar do Sudeste, em São Paulo, que concentra a maior comunidade nipo-brasileira”, explicou Chiho que, como diplomata, tem atuado há mais de 30 anos nas relações bilaterais entre o Japão e o Brasil.

Já o presidente da Associação Amigos da Liberdade, Yasuyuki Hirasaki, disse que a condecoração é um “reconhecimento” pelo seu trabalho, mesmo atuando sem esperar nada em troca.

Reflexão – Em seu discurso, o comandante Militar do Sudeste, general de Exército Guido Amin Naves, disse que “precisamos reconhecer os esforços e o trabalho diuturno dos militares e civis, que pelo seu trabalho, participam do nosso esforço, que em última análise significa engrandecer a nação brasileira”. Ele destacou ainda que a data traz uma reflexão importante: “O que devemos fazer e como devemos proceder para honrar os esforços, muitas vezes supremo, de entregar a própria vida que nossos antecessores vêm fazendo desde Guararapes, em 1648?”.

“Essa reflexão, importante, é preciso que façamos todos os dias ao nos prepararmos para virmos ao quartel”, disse, acrescentando que “nós precisamos a cada dia cultuar os valores que são tão caros à nossa instituição, a fé e o compromisso na missão, o patriotismo, profissionalismo, a dedicação integral e diuturna ao nosso trabalho de nos mantermos preparados, equipados, adestrados para atender a qualquer chamamento que a nação brasileira nos faça – e tem feito ao longo de sua história”.

Segundo ele, do “mais moderno soldado ao comandante do Exército, cabem tarefas diárias, todas de igual importância para que o Exército funcione e esteja preparado a atender o chamamento da nação brasileira, seja ele qual for, em que momento for, em que condições forem”. “O Exército nunca faltou à nação brasileira e nunca poderá faltar”, discursou o general, afirmando que a “nação brasileira reconhece isso porque nos credita elevados índices de credibilidade e de confiabilidade”.


Os homenageados nikkeis com familiares e amigos: sentimento de felicidade pela condecoração nos 375 anos do Exército

(Aldo Shiguti)

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img