Câmara Municipal de São Paulo homenageia os 50 anos da Associação Cultural e Esportiva Okinawa Santa Maria

Dos 25 homenageados, 22 estiveram presentes ou foram representados na sessão dos 50 anos da Associação Cultural e Esportiva Okinawa Santa Maria

Numa iniciativa do vereador Paulo Frange (PTB), a Câmara Municipal de São Paulo realizou, no último dia 2, no Salão Nobre da Casa, sessão solene em homenagem aos 50 anos da Associação Cultural e Esportiva Okinawa Santa Maria. Presidida atualmente por Marcos Seiki Teruya, a associação foi fundada em dezembro de 1973 e é uma das mais ativas e tradicionais associações da comunidade nikkeis da Zona Norte da Capital.

A Mesa foi composta pelo proponente da homenagem, vereador Paulo Frange; pelo presidente da Associação Cultural e Esportiva Okinawa de Santa Maria, Marcos Teruya; pelo presidente da Associação Okinawa Kenjin do Brasil, Ritsutada Takara; por Shinji Yonamine (Embaixador da Boa Vontade de Okinawa); pelo presidente da Comissão Organizadora dos 50 Anos, Sergio Takara e pelo representante dos homenageados, Tsuneo Takara.

O evento teve como ponto alto uma homenagem a 25 personalidades – a maioria ex-presidentes da associação, além de diretores, associados e colaboradores. Destaque também para a participação do Coral de Santa Maria, que abrilhantou a cerimônia.

Reconhecimento – Em seu discurso, o presidente da AOKB, Ritsutada Takara, disse que a data comemorativa era uma oportunidade de exaltar, com louvor, os homenageados. “É um momento de reconhecimento, de gratidão, de admiração e muito respeito. Hoje, devo ressaltar o trabalho brilhante que a diretoria atual vem realizando, comandada pelo Marcos Teruya”, explicou Takara. Ele destacou o crescimento de participantes do Departamento de Jovens, o Senenkai, “e até de crianças”. “Num futuro breve veremos a formação de novos líderes jovens para que o protagonismo seja deles – não só por possuírem o domínio da tecnologia, mas por entender que eles são o futuro – na divulgação da arte e da cultura de Okinawa”, explicou, lembrando que até 2018 o atual presidente ainda não ocupava nenhum cargo na diretoria da associação.

Whatsapp – “Quando iniciamos a nossa gestão, tivemos a feliz ideia de convidá-lo para o cargo de diretor de Marketing, pois ele era o fundador do Grupo Compra e Venda” e mestre no Whatsapp, daí surgiram os grupos de whatsapp da associação, muito utilizado nos dias de hoje para convites aos eventos, venda de rifas, cobrança de anuidade e até comunicação de falecimento, porque o whatsapp proporciona economia e rapidez na comunicação, diferentemente daquelas emissões de cartas por correio que nem sempre chegavam ao associado”, conta Ritsutada Takara, frisando que, por conta das redes sociais, a Associação Cultural e Esportiva Okinawa Santa Maria consegue ser a primeira colocada dentre as 37 filiadas ao Hombu nas vendas de cartelas de ação entre amigos e de ingressos para espetáculos, como recentemente no show com o Grupo Internacional de Okinawa “Gun Guachi / Kun Guachi” (Maio / Setembro), apresentado no dia 10 de setembro na sede da AOKB, no bairro da Liberdade.

“Também vejo o grande esforço da diretoria na edição do livro em comemoração dos 50 anos, que será uma grande fonte de consulta para os associados, pois registrará todo o histórico de realizações da associação, e assim podemos dar continuidade da cultura e arte de Okinawa de geração para geração”, concluiu o presidente da AOKB.

Prazeroso – Aos 47 anos, Marcos Teruya agradeceu o vereador Paulo Frange pela iniciativa e ressaltou o trabalho dos homenageados – dos 25, estavam presentes 22. Ele lembrou que “muitas pessoas homenageadas já não estão mais presentes, mas tiveram parte significativa dentro do crescimento da nossa associação”. “Ter a oportunidade de homenagear essas pessoas é algo fantástico”, afirmou, acrescentando que os homenageados devem ter se lembrado de suas conquistas, de seus desafios. “E a partir de agora, tendo um quadro dentro de casa, seus filhos e netos também sempre irão se lembrar sempre”, afirmou, explicando que, por sua idade, pode dizer que “nasceu dentro da associação”.

“Sou o primeiro presidente que nasceu dentro dessa associação, fruto do trabalho de todos vocês que foram homenageados hoje. Então é aquele sentimento que deu certo”, disse, observando que a festa dos 50 anos terá continuidade no dia 15 de novembro, na sede da associação. 

Tsuneo Takara, vereador Paulo Frange, Marcos Teruya, Shinji Yonamine, Sergio Takara e Ritsutada Takara

Renovação – Ao jornal Nippon Já, Marcos Teruya explicou que participava das atividades do kaikan desde os seus 15 anos, “mas sempre nos bastidores”. “Sempre trabalhei com marketing e estando mais próximo do kaikan tive a oportunidade de colocar em prática muitas ideias. Foram mais de 30 anos participando do lado dos bastidores, então a gente sabia muita coisa que dava para melhorar e como melhorar. E aí nós fomos fazendo esse trabalho e as coisas começaram a dar resultado e é por isso que hoje eu estou como presidente do Kaikan”, comentou, acrescentando que o sentimento de presidir a associação em seu cinquentenário é “prazeroso”. 

E, para as associações, Marcos Teruya deixa uma “opção”: invistam em jovens. “Eu vejo que, sendo um presidente novo você dá um gás maior para o Kaikan, você consegue organizar melhor e trazer mais pessoas jovens por ter uma idade mais próxima a eles”, assegura.

Importância – Proponente da homenagem, Paulo Frange destacou a importância da cerimônia comemorativa. “Essa é uma Casa de leis, é uma casa de regas, transformar decisões importantes em leis, aprovar orçamento, regularizar solo, enfim, essa é uma Casa bastante tensa de debate, mas ela pára em algumas ocasiões para momentos como esse. Nesse momento, aqui na Câmara, vocês não estão levando uma homenagem apenas, estão levando consigo para casa hoje um abraço de mais de 12 milhões de paulistanos que representamos aqui”, destacou o parlamentar, que ressaltou também a importância dos jovens para a continuidade da associação.

Jovens – “Não tem como perpetuar, como levar adiante nenhum sonho se a gente não conseguir transferi-los para os mais jovens para que eles conduzam esse bastão. E vocês têm ensinado isso. Aliás, vi na associação, recentemente numa visita que fiz, como é importante a presença dos jovens”, disse Paulo Frange, que chamou a atenção para o trabalho do chefe de Gabinete da Subprefeitura da Casa Verde, Eduardo Valentim, “que mantém uma relação que é um misto de paixão e amor” com a associação.

Médico cardiologista, filho de libaneses, Paulo Frange encerrou sua fala afirmando que “a história se faz lembrando de quem nos trouxe até aqui, lembrando que quem não está mais aqui fisicamente, mas esteve, com certeza, presente em todos os momentos difíceis para chegar até aqui”. “Eu não preciso lembrar ninguém aqui as dificuldades para vocês chegarem à sede própria, para estar onde estão e por terem conquistado esse espaço. Isso torna difícil chegar até aqui. Não é fácil montar e ter uma associação que representa um determinado lugar da mesma forma como vocês conduziram até aqui”, finalizou o vereador.

Agradecimento – Representando todos os homenageados, Tsuneo Takara agradeceu e lembrou que, nesses 50 anos, a associação mostrou à sociedade brasileira a cultura de Okinawa, seus princípios, seus valores e tradições, integrando os jovens através de seus departamentos esportivos e culturais. Por fim, compartilhou a homenagem com todos que ajudaram a construir a história da associação ao longo desses 50 anos.

(Aldo Shiguti)

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img