Bunkyo de Mogi das Cruzes se prepara para o 37º Festival de Outono

Grupo Ryuko Taiko de Mogi das Cruzes durante apresentação no Festival de Outono do ano passado – Divulgação

Quem conhece os trabalhos realizados pelo Bunkyo de Mogi das Cruzes sabe que ‘mal termina um Akimatsuri’ e a Comissão Organizadora do evento já está preparando a próxima edição. 

E é com esse espírito de organização que hoje – faltando mais de um mês para a data do festival, o presidente da entidade, Frank Tuda, comemora o sucesso nas vendas do Centro de Negócios do 37º Akimatsuri, que vai acontecer nos dias 06, 07, 13 e 14 de abril, na cidade de Mogi das Cruzes. 

“Ainda temos alguns espaços disponíveis, mas ultrapassamos as nossas expectativas que era de manter os 120 do ano passado”, ressalta. 

De acordo com ele, a resposta dos patrocinadores e expositores foi muito positiva, resultando em um total de 150 estandes, divididos entre empresas prestadores de serviços, automotivos, utensílios e maquinários agrícolas, hortifrutigranjeiros, bazaristas e mini-shopping, além da praça de alimentação, que tem também food trucks.

“Somos muito gratos pelo apoio que recebemos, pois não é fácil promover um evento do porte do Akimatsuri, hoje o segundo maior da comunidade nipo-brasileira no Brasil”, destaca Tuda.

Com a expectativa de receber a mesma média de público do ano passado – cerca de 120 mil pessoas – a Comissão Organizadora do festival tem executado diversas obras de melhorias no Centro Esportivo, local onde o evento é realizado o evento, a fim de tornar a experiência dos visitantes ainda melhor. 

“O Akimatsuri vem crescendo ano após ano, e nós como organizadores queremos oferecer sempre a melhor experiência para quem nos prestigia”, destaca Frank. 

Cerimônia do Tooro Nagashi é um dos destaques do Akimatsuri de Mogi das Cruzes

Investimentos – Segundo ele, os investimentos no local acontecem desde o ano passado quando foram construídos novos banheiros para atender a demanda crescente de visitantes. Um novo fraldário também foi projetado, além de obras de pavimentação do solo do espaço. A Praça de Alimentação, um dos pontos de maior concentração de pessoas, também foi revitalizada, e o acesso à lagoa natural do local, aonde acontece a cerimônia de tooro nagashi, recebeu um torii.  

“Foi um trabalho intenso que demandou meses, se considerarmos todas as suas etapas, desde planejamento, captação de recursos e execução. E o resultado não poderia ser melhor: festival cheio durante os quatro dias. Trabalhamos muito nos preparativos para fidelizar nossos visitantes, para que venham mais vezes”, ressalta o presidente do Bunkyo de  Mogi das Cruzes.

E o trabalho não é para menos. A área hoje onde é realizada o Akimatsuri tem cerca de 240 metros quadrados. Com isso, surgem também possibilidades de trabalho e renda extra para empresas e trabalhos autônomos. “Geramos cerca de mil oportunidades de empregos diretos e indiretos somente na montagem da estrutura do evento, fora as contratações que acontecem durante o festival e os negócios gerados entre os expositores. O Akimatsuri movimenta a economia da cidade, trazendo novas oportunidades de negócios para todos que estão presentes”, conclui Tuda. 

Responsabilidade social – Outra compartida do evento é a sua responsabilidade social. Todos os anos, associações beneficentes e filantrópicas da cidade são convidadas para participarem, sem custo. Este ano, entre as que estarão presentes são a Creche Curumim de Jundiapeba, Ikoi-no-Sono, Apae de Mogi das Cruzes, além de mais de 80 artesãos que fazem parte dos projetos da Secretaria Municipal da Cultura. “Ao término da festa, nós também doamos para creches, asilos e outras entidades  todos os alimentos usados na exposição do Pavilhão Agrícola. É um compromisso que mantemos há anos”, frisa.

Para a realização do festival, o Bunkyo de Mogi das Cruzes conta com mais de mil voluntários. “São pessoas de dentro e fora da comunidade, que estão conectadas no mesmo propósito que o nosso: ‘manter viva a cultura e as tradições japonesas’. Temos famílias que estão na sua quinta geração nos ajudando e prestigiando o evento. Justamente por esse motivo o tema deste ano é ‘Ikigai’, que entre outras simbologias, representa a longevidade. É uma maneira que encontramos de homenagear os centenários que fazem parte da nossa história”, detalha o presidente do Bunkyo de Mogi das Cruzes. 

Festival de Outono conta com uma programação variada

Novidades – Para melhorar ainda mais a experiência de seus visitantes, a Comissão Organizadora do Akimatsuri está apostando em algumas melhorias para tornar o espaço do festival mais bonito e agradável. Isso inclui decoração mais moderna, novas áreas e mais atrações culturais no palco. Neste ano haverá um grande concurso de cosplay que vai movimentar quem gosta da cultura geek. “É uma novidade. Vamos trazer os melhores de São Paulo”.

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img