Autor de Gantz comenta sobre sucesso de One Piece da Netflix e chama atenção no Twitter

Criador de sucessos como Gantz e Inuyashiki, Hiroya Oku se manifestou sobre o sucesso de One Piece na Netflix. Produção feita pelos americanos teve supervisão direta do autor Eiichiro Oda e esse fator teria sido fundamental para o sucesso da adaptação, diferente de outros projetos anteriores.

Ele comentou: “O One Piece em live action da Netflix parece ter tido contato constante com o autor original, e todos sentiram que a qualidade era alta. Aprendendo com esse sucesso, seria bom que Hollywood adquirissem o hábito de se comunicarem estreitamente com os autores originais das obras que licenciam.”

Um dos maiores sucessos do autor, Gantz, infelizmente não pode ser produzido um novo filme em live action no Japão por uma restrição de venda de direitos para adaptação para uma empresa norte-americana. Devido a isso, o último filme da obra foi feito em animação e lançada mundialmente pela Netflix em 2016, porém não impediu o autor de manifestar publicamente sua insatisfação de o licenciamento ocorreu sem que ele fosse consultado nesse futuro projeto.

Mas a história não para aí, porque o advogado Fukui Kensaku respondeu a mensagem do autor, explicando que trabalhou na produção da Netflix, dando sua visão do sucesso da produção. Ele comentou: “Eu vi isso. Não posso comentar sobre ONE PIECE porque fui o responsável pelo contrato, mas vou escrever sobre ele porque é importante. Tudo isso está sujeito a contrato.

Especificamente, quase 100% dos contratos do tipo Hollywood incluem uma cláusula que afirma: “A obra original pode ser livremente modificada e os direitos morais do autor não podem ser exercidos”, portanto isto não deve ser ignorado.

É claro que o diálogo com o autor é importante, mas ① é poder incluir condições chamadas de controle de qualidade. Existem métodos que são mais fáceis de aceitar, como especificar ② elementos-chave e exigir a aprovação do autor original para alterações.

Depois da experiência de não terem tido apoio dos fãs para uma adaptação cinematográfica que negava a visão de mundo da obra original, havia agora mais espaço para negociações para negociar essas condições. Não é necessariamente impossível, a menos que o trabalho original seja forte, então experimente. (É claro que minha intenção não é negar aventuras e avanços nas produções cinematográficas.)”

Por mais que ele não tenha detalhado qual foi a produção que fez a abertura para negociar a participação do criador original, podemos imaginar, no momento que a Netflix teve duas obras que desagradaram os fãs de animê e mangá. Uma foi Death Noite que teve uma adaptação bastante criticada, e a outra foi Cowboy Bebop que até o criador original, Shinichiro Watanabe, criticou como a obra foi adaptada pela produtora.

Se os fracassos da empresa fez com que desse abertura para negociar a participação dos autores originais, One Piece pode trazer um novo começo para as produções baseadas em mangá no Ocidente.

Via Otakupt

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img