Assaí realiza 78ª edição da Expoasa, a feira agrícola mais antiga do Brasil

Abertura da 78ª Expoasa contou com a presença de autoridades e convidados – Divulgação

Realizada de 07 a 09 de junho, no Centro de Eventos Toyosaburo Ikeda, pela Liga das Associações Culturais de Assaí – Laca –  em parceria com a Prefeitura Municipal, Sebrae e Nippo Feira, a 78ª Expoasa – Exposição Agrícola Regional de Assaí – apresentou muitas novidades para os visitantes. Considerada a feira agrícola mais antiga do Brasil, o evento apresentou o potencial dos produtores do Norte do Estado, além de proporcionar uma imersão na cultura japonesa, através da gastronomia e shows de taikô e danças típicas, além de exposições de maquinários e produtos agrícolas, palestras técnicas para o agronegócio, gestão, tecnologias e tendências na tenda do conhecimento, maratonas de estudos por meio do HackaSun e Desafios ODS.

A cerimônia de abertura, no dia 8, contou com a presença do prefeito de Assaí, Michel Ângelo Bomtempo (Tuti Bomtempo) – acompanhado da primeira dama, Neusa Bomtempo  –; do vice-prefeito Cairo Koguishi; do presidente da Laca, Norio Shimada e diretores, do secretário estadual de Inovação, Alex Canziani; da presidente  da Nippo Feira, Irene Yamamoto, do presidente da Sama, Pedro Fujii; dos vereadores Sandrinha e PC Caminhoneiro; da consultora do Sebrae, Talita Dalcortivo; do presidente do Sicoob, George Hiraiwa; dos empresários Atsushi Yoshii e Kimiko Yoshii; da vice-cônsul, Eriko Nishida; da chefe da Seab, Fernando Itimura; do vice-presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão, Yoshinori Fucuda; da vice-presidente da Câmara do Comércio e Indústria Brasil- Japão, Vanessa Rassoto; do presidente da Fundação Kunito Miyasaka, Roberto Nishio; da presidente da Acel – Associação Cultural e Esportiva de Londrina –, Luzia Deliberador Yamashita; do vereador de Londrina, Eduardo Tominaga; da prefeita de São Sebastião da Amoreira, Exilaine Gaspar e do diretor da UTFPR Londrina, Sidney Lourenço.

Investimento – Em nome da Laca, o presidente Norio Shimada ressaltou o importante investimento e incentivo que o prefeito Tuti Bomtempo tem realizado com comunidade nikkei local com o intuito de manter viva as tradições da cultura japonesa. “Só para a realização da 78ª Expoasa a Prefeitura investiu mais de 200 mil reais”.

O secretário estadual Alex Canziani parabenizou a linda e tradicional festa que retrata a cultura, gastronomia e a produção agrícola de Assaí, e que atualmente tem agregado tecnologia e inovação, reafirmando o título internacional de uma das cidades mais inteligentes do mundo.

Para o prefeito Tuti, a Expoasa é hoje uma grande festa nipo-brasileira. “Fico imensamente feliz de poder participar da 78ª edição da feira mais antiga do Brasil. Agradeço ao trabalho do senhor Norio Shimada e de toda colônia japonesa, do secretário Igor, que tem buscado parcerias para promover essa transformação na Expoasa, do Sebrae, do governador Ratinho Junior, da Nippo Feira e de todas as empresas que apoiam este evento”, disse o chefe do executivo.

Resgate – Segundo ele, a feira mostra a força do homem do campo e grandiosidade da nossa cidade, através da produção agrícola aqui exposta, do potencial da cultura e gastronomia japonesa. Meu agradecimento a todos que prestigiam nosso evento”, destacou o prefeito.

Ao Nippon Já, o secretário municipal da Ciência Tecnologia e Inovação de Assaí, Igor Lima Freire Oliveira, lembra que a primeira edição da feira foi realizada em 1935. “A gente deveria ter mais ou menos 89 anos de feira, só que paramos alguns momentos por conta de guerra, pandemia, mas ainda assim é a 78ª edição e é considerada uma das feiras mais antigas da América Latina”, disse o secretário, acrescentando que a feira “sempre foi voltada para o produtor rural”. 

“E desde o ano passado a gente começou a organizar a feira em torno da comunidade nikkei, que é a responsável pelo evento. O município é só um apoiador, e a gente começou a emponderá-los, a fazer com que eles tivessem força e conseguissem fazer esse movimento, um movimento de irradiação para os jovens”, disse Igor.

Desta forma, conta o secretário, “além da inovação, que nós trouxemos no ano passado, nós trouxemos esse ano conhecimento, a transferência de conhecimento, trouxemos novos patrocinadores, e o evento cresceu muito”. 

Governar com – Para o secretário, esse crescimento “é mérito da parceria, é mérito de um governar com, não governar para”. Acho que a gente precisa estar ao lado da comunidade japonesa. Essa cidade é uma cidade extremamente nipônica e a gente não pode deixar perder essa essência. A essência de Assaí tem que dar exemplo para outras comunidades para que outras comunidades nipônicas possam olhar para cá como referência de sustentabilidade”, destacou Igor. 

Patrocínio – Tuti Bomtempo explicou ao Nippon Já que, “até há pouco tempo, era difícil montar a Expoasa por falta de dinheiro dos pequenos produtores”. “Mas agora a Prefeitura encampou e está patrocinando toda a feira. E para nós, com grande alegria, estamos trazendo de volta as tradições japonesas. E além disso, estamos trazendo também o undokai, estamos trazendo o tanabata, os matsuris e o bon odori”, disse o prefeito ao Nippon Já.

Mudanças – Convidado especial da feira, Roberto Nishio cumprimentou o presidente da Laca e o o prefeito Tuti. Em seu discurso, representando a Fundação Kunito Miyasaka e o Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social  – do qual é vice-presidente, mas “falando como assaiense”, Nishio lembrou que estava retornado para sua terra natal depois de 62 anos. 

Disse que ficou impressionado com as mudanças – para melhor – que constatou em sua visita. “Constatei, feliz, que Assaí é uma pacata e pequena cidade do interior do Paraná, com uma boa qualidade de vida e de segurança, acima da média das cidades brasileiras”, disse Nishio, que também ficou impressionado com o novo foco educacional da cidade, “voltado com ênfase para o ensino técnico como é o caso do CEEP (Centro Estadual de Educação Profissional) de Assaí, que prepara seus alunos para as novas tecnologias e inovações que avançam pelo mundo e mais rapidamente do que se pode supor estarão presentes em nosso dia a dia”.

Tradicional e moderno – Segundo ele, “Assaí busca estar entre os primeiros nessa busca do conhecimento”. “Por outro lado, não se descuida de incentivar o pequeno produtor rural, com a realização de exposição agrícola do porte desta 78ª Exposição, com frutas de excelentes qualidades e de várias espécies. Assim, o tradicional e o moderno se mesclam em Assaí”, explicou Nishio, lembrando que saiu de Assaí quanto tinha apenas 19 anos de idade.

Feira também resgatou as tradições japonesas em Assaí – Divulgação

(Aldo Shiguti, com informações da Prefeitura Municipal de Assaí)

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img