8º Festival de Bon Odori de Vargem Grande Paulista confirma tendência de crescimento

Apesar de ainda estar na 8ª edição, Festival de Bon Odori de Vargem Grande Paulista vem confirmando tendência de crescimento – Aldo Shiguti

A Associação Cultural e Esportiva de Vargem Grande Paulista realizou no último dia 25, em sua sede, a oitava edição do Festival de Bon Odori. Evento que encerra o calendário da Uces (União Cultural e Esportiva Sudoeste) – entidade que agrega mais de 20 associações da região Sudoeste, entre elas, a de Vargem Grande Paulista – o Bon Odori registrou uma tendência de crescimento, conforme destacou o presidente Tsutomu Taniguchi.

Segundo seus cálculos, cerca de mil pessoas prestigiaram o festival este ano, que contou com a participação de associações de Ibiúna, Sorocaba, Capão Bonito, Mairinque, Piedade, Pilar do Sul e Colônia Pinhal, entre outras. “É uma festa que cresce a cada ano”, disse Taniguchi, explicando que, em parte, o sucesso se deve à participação dos não descendentes de japoneses. 

“Trata-se de uma tradição japonesa que envolve não só a dança como também gastronomia e os costumes, que são passados através dos quimonos e que envolve toda a sociedade de uma forma geral”, destacou o presidente, acrescentando que a venda de pratos japoneses fica a cargo dos vários departamentos da associação e o valor arrecadado é usado para a manutenção das atividades do kaikan, que em 2022 completou 90 anos de fundação e teve origem com os produtores de batatas associados à extinta Cooperativa Agrícola de Cotia (CAC).“

Animação ficou por conta dos Bunkyos de Ibiúna e de Vargem Grande Paulista

União – É uma festa que a gente consegue viabilizar porque pedimos patrocínio das empresas. É um evento que traz lucro e serve para dar um fôlego para a nossa associação”, conta Taniguchi, lembrando que a a associação também participa do Sakura Matsuri – Festival das Cerejeiras Bunkyos – evento realizado anualmente no mês de julho pelo Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) no Parque Bunkyo Kokushikan, em São Roque.

“Graças a união de todos, nós temos crescido e contribuído com a cultura local, inserindo a tradição japonesa o Calendário Oficial de Eventos do Município de Vargem Grande Paulista”, disse, referindo ao Projeto de Lei número 001/17 de autoria do vereador Lucimar do Luia e sancionado pelo atual prefeito, Josué Ramos, em 10 de março de 2017 sob número 968. 

Prefeito e primeira dama participaram da abertura

Abertura – Presente na cerimônia de abertura – esteve acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade de Vargem Grande Paulista, Soeli Ramos – Josué Ramos destacou a importância do Festival Bon Odori para o município, que este ano comemorou 42 de emancipação política administrativa com uma programação que incluiu desfile cívico e show com os Paralamas do Sucesso.

“A história da comunidade japonesa em Vargem Paulista se confunde com a própria história da nossa cidade, até porque a comunidade japonesa está aqui há muito mais tempo – estamos comemorando 42 anos e o kaikan tem 91 anos”, disse o prefeito, explicando que hoje os japoneses estão presentes em Vagem Grande Paulista na área comercial, na área empresarial e como educadores. 

“E o bon odori fazer parte da programação dos nossos 42 anos é marcante porque o povo japonês também faz parte da história de Vagem Grande. É uma cultura e que contribuiu para o turismo e o desenvolvimento econômico do nosso município”, concluiu o prefeito.

Para o presidente da Uces e ex-presidente da Associação Cultural e Esportiva de Vargem Grande Paulista, Silvio Furukawa, o Bon Odori de Vargem Grande Paulista ainda está apenas engatinhando.

“Há festivais muito mais antigos que o nosso e, portanto, estamos aprendendo com todo mundo”, disse Silvio, acrescentando que “contamos com a colaboração de muita gente para realizarmos este evento, em especial dos patrocinadores”.

Distribuição de motis e doces é um dos pontos altos do festival e contagia todos os participantes em momento de alegria

Segundo ele, o principal objetivo da festa é preservar e divulgar a cultura japonesa. “E a cultura japonesa se faz presente no bon odori através da música, do taikô, da dança, da culinária e também no vestuário dos participantes”, disse Silvio Furukawa.

O Festival de Bon Odori, que teve como ponto alto a distribuição de moti e doces para os presentes, também contou com a presença do presidente da Comissão Bunkyo Rural Prêmio Kiyoshi Yamamoto, Nelson Kamitsuji (representando o presidente do Bunkyo, Renato Ishikawa); do secretário de Turismo de VGP, José Roberto Cruz e representantes de associações da região.

(Aldo Shiguti)

spot_img

Relacionados

Destaques da Redação

spot_img